fbpx

Converse com nossos experts

Interesse Veus Quick

COVID-19 IgG / IgM

Detecção qualitativa de anticorpos IgG / IgM do novo Coronavírus (COVID-19)

Conheça o exame laboratorial rápido que é ideal para detecção qualitativa de anticorpos IgG / IgM do novo Coronavírus (COVID-19). Laudo assinado em 20 minutos.

Qual o impacto na saúde

O coronavírus (COVID-19) é uma doença infecciosa causada pelo vírus SARS-CoV-2.

A maioria das pessoas que adoece em decorrência da COVID-19 apresenta sintomas leves a moderados e se recupera sem tratamento especial. No entanto, algumas desenvolvem um quadro grave e precisam de atendimento médico.

Como funciona esse exame na Veus Quick

O Teste laboratorial veus quick de Covid-19 de anticorpos IgG / IgM é um ensaio imunocromatográfico para determinação quantitativa de anticorpos IgG / IgM do novo coronavírus (Covid-19) em amostras de Sangue Total.

O teste consiste em dois components, um componente IgG e um componente IgM. No componente IgG, a região da linha de teste IgG é revestida com um anti-IgG humano. Durante o teste, a amostra reage com as partículas revestidas de antígeno de COVID-19 no dispositivo de teste. A mistura em seguida, migra para cima na membrana cromatográfica por capilaridade e reage com o anti-IgG humano na região da linha de teste de IgG. Se a amostra contém anticorpos IgG contra COVID-19, uma linha colorida aparece na região

da linha de teste IgG. No componente IgM, a região da linha de teste de IgM é revestida com um anti-IgM humano. Durante o teste, a amostra reage com o anti-IgM humano. Anticorpos IgM do COVID-19, se presentes na amostra, reagem com o anti-IgM humano e com as partículas revestidas de antígeno de COVID-19 no dispositivo de teste, e esse complexo é capturado pelo anti-IgM humano, formando uma linha colorida na região da linha de teste de IgM.

A reação é digitalizada e enviada para o laboratório de análises clínicas VEUS QUICK, onde um especialista e nossa inteligência artificial verificam o resultado e enviam o laudo assinado via e-mail e SMS.

Quem deve realizar o exame

Uma vez que o paciente tenha tido contato com o novo coronavírus, o teste de sorologia permite detectar a presença de anticorpos produzidos pelo seu organismo. Mas para ser assertivo, é preciso realizá-lo no período certo.

Isso porque, após o contágio, o organismo leva um tempo até produzir anticorpos (a chamada janela imunológica). Esse período de incubação, em que o vírus está começando a infectar a pessoa, varia de pessoa para pessoa.

Segundo a Anvisa, a melhor forma de evitar falsos negativos e falsos positivos é realizar o teste de anticorpos IgM e IgG, preferencialmente, após o 10º dia do início dos sintomas. Esse intervalo é necessário para que o organismo produza anticorpos em quantidade detectável pelo exame.

Porém, alguns locais permitem que o diagnóstico seja feito a partir do 7º dia. Assim, o tempo de espera para a realização deve sempre seguir as orientações do Médico ou Laboratorio.

Quem não deve realizar esse exame

Sem restrições.

Informações Técnicas

Analito detectado: Anticorpos IgG / IgM do novo Coronavírus (COVID-19)
Método: Imunocromatografia.
Tipo de Amostra: Sangue Total.
Tempo total até a liberação do laudo: 20 minutos
Faixa de detecção: N/A
Especificidade: 99,3%
Sensibilidade: 98,6%
Reg. Anvisa: 80560310056

Orientações para antes de fazer o exame:

Para realizar o exame é necessário levar um documento oficial com foto

Não é necessário jejum

Sem Título-3

Como interpretar o resultado do exame:

IgG e IgM REAGENTES: *Três linhas coloridas aparecem. Uma linha colorida deve aparecer na linha de controle (C) e duas linhas coloridas devem aparecer nas linhas de teste IgG e IgM. O resultado é reagente para IgG e IgM e é indicativo de infecção secundária por COVID-19.

 

IgG REAGENTE: *Duas linhas coloridas aparecem. Uma linha colorida deve aparecer na linha de controle (C) e uma linha colorida deve aparecer na linha de teste IgG. O resultado é reagente para IgG específico para o novo coronavírus e, provavelmente, indicativo de infecção secundária por COVID-19.

 

IgM REAGENTE: *Duas linhas coloridas aparecem. Uma linha colorida deve aparecer na linha de controle (C) e uma linha colorida deve aparecer na linha de teste IgM. O resultado é reagente para IgM específico para o novo coronavírus e é indicativo de infecção primária por COVID-19.

*NOTA: A intensidade da cor nas regiões de teste IgG e/ou IgM pode variar dependendo da concentração dos anticorpos IgG e/ou IgM para o novo coronavírus presentes na amostra. Portanto, qualquer tom de cor nas regiões de teste deve ser considerado como um resultado reagente.

 

NÃO REAGENTE: Uma linha colorida aparece na linha de controle (C). Nenhuma linha colorida aparece nas linhas de teste IgG e IgM.

 

INVÁLIDO: A linha de controle não aparece. Este resultado significa falha durante o procedimento do teste ou absorção inadequada da membrana de teste. Revise o procedimento e repita o teste com um novo dispositivo.

Perguntas frequentes sobre COVID-19

A Covid-19 é uma doença respiratória nova, provocada por um tipo de coronavírus que ainda não havia sido identificado em seres humanos.

O vírus pode se propagar de pessoa para pessoa por meio de gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando alguém doente tosse ou espirra. A maioria dessas gotículas cai em superfícies e objetos próximos, como mesas ou telefones. As pessoas também podem se contaminar ao respirarem gotículas provenientes da tosse ou espirro de uma pessoa doente.

A transmissão ocorre, principalmente, de pessoa para pessoa e seu período de incubação, que é o tempo para que os primeiros sintomas apareçam, pode ser de 2 a 14 dias.

– gotículas de saliva;
– espirro;
– tosse;
– catarro;
– contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
– contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

– coriza;
– tosse;
– dor de garganta;
– dificuldade para respirar.

Nos casos mais graves:

– febre alta;
– aumento dos batimentos cardícos (taquicardia);
– dor no peito;
– cansaço;
– falta de ar;
– pneumonia;
– insuficiência respiratória aguda;
– insuficiência renal.

Anticorpos são mecanismos de defesa do organismo, gerados após a exposição a um agente externo. Seu papel é reconhecer e neutralizar esses invasores, para que o corpo os elimine.

Assim, para cada antígeno há um ou mais anticorpos específicos. Graças a essa especificidade, pode-se identificar a infecção por COVID-19.

Dependendo do momento em que são produzidos, os anticorpos são classificados como IgM (imunoglobulinas de classe M) ou IgG (imunoglobulinas de classe G). Anticorpos IgM são os que aparecem primeiro, sendo relacionados a infecções recentes. Muitas vezes, sua presença sinaliza que o paciente está na primeira fase da doença, ou seja, ainda possui o vírus.

Já os anticorpos IgG são produzidos posteriormente. Eles indicam que a infecção se deu há algum tempo e, portanto, que a pessoa deve ter adquirido imunidade ao novo coronavírus. O que não se sabe, até o momento, é se essa imunidade será, ou não, permanente.

Fontes:

  1. World Health Organization (WHO). WHO Statement Regarding Cluster of Pneumonia Cases in Wuhan,

China. Beijing: WHO; 9 Jan 2020.

  1. Weiss SR, Leibowitz JL. Coronavirus pathogenesis. Adv Virus Res 2011;81:85-164.
  2. Cui J, Li F, Shi ZL. Origin and evolution of pathogenic coronaviruses. Nat Rev Microbiol 2019;

17:181-192.

  1. Su S, Wong G, Shi W, et al. Epidemiology, genetic recombination, and pathogenesis of coronaviruses.TrendsMicrobiol 2016;24:490-502.

 Agência Nacional de Vigilância Sanitária
Ministério da Saúde
Organização Pan-Americana da Saúd

Dúvidas? Entre em contato!